#18 Ana Rodrigues Oliveira – “A Idade Média era assim tão diferente da actualidade”?



Neste episódio, estou à conversa com Ana Rodrigues Oliveira sobre a vida privada, social e política na Idade Média.

A convidada é professora de História, com especialização e investigação na área da História Cultural e das Mentalidades. Tem investigado sobretudo sobre a Idade Média, e publicou, em 2015, o livro ‘O Dia-a-Dia em Portugal na Idade Média‘, que foi, já se adivinha, precisamente o mote para a nossa conversa.

A junção entre História Cultural e História da Idade Média é, para um curioso com eu, irresistível, pois aprender sobre os hábitos, crenças e vivências daquele período, que nos parece tão longínquo mas está, ao mesmo tempo, a não tantos séculos de distância, é uma surpresa permanente. Seja pelas enormes diferenças face à sociedade do século XXI, seja por aqueles aspectos que, pelo contrário, são estranhamente familiares. Mas conhecer o modo como funcionavam a vida privada e a vida social na Idade Média não é só uma curiosidade, é também uma maneira de avaliar melhor a vida no século XXI e perceber o caminho que se fez até aqui.

Ligações:

Biografia detalhada: Ana Maria Rodrigues Oliveira é professora de História, com especialização na área de História Cultural e das Mentalidades. Doutorou-se em 2004 na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Tem desenvolvido estudos nas áreas da mulher e da criança e participado em vários congressos e seminários. Entre outros trabalhos, publicou: “Mulheres e fronteira na cronística medieval dionisina”, in As Relações de Fronteira no Século de Alcanices, Porto, 1998; As Representações da Mulher na Cronística Medieval Portuguesa, Patrimónia Histórica, Cascais, 2000, (tese de mestrado); “A imagem da mulher nas crónicas medievais”, in Faces de Eva, Edições Colibri, Lisboa, 2001; “O corpo infantil nos tratados médicos Hispano-Árabes”, in O Corpo e o Gesto na Civilização Medieval, Edições Colibri, Lisboa, 2006; A Criança na Sociedade Medieval Portuguesa, Teorema, Lisboa, 2007, (tese de doutoramento); “A criança”, in História da Vida Privada em Portugal – A Idade Média, Círculo de Leitores, Lisboa, 2010 e “A mulher”, na mesma obra, em co-autoria; “Inês de Castro, uma vida em verso” até ao fim do Mundo”, in Pedro e Inês – O Futuro do Passado, Associação dos Amigos de D. Pedro e D. Inês, Coimbra, 2013; “Philippa of Lancaster: The Memory of a Model Queen”, in Queenship in the Mediterranean, International Conference “Kings and Queens: Power, Politics, Patronage and Personalities”, Palgrave Macmillan, United States, 2013; “A criança medieval: um ser inferior, indesejado e perturbador. Mito ou História?”, in Representações do Mito na História e na Literatura, Universidade de Évora, 2014. É co-autora de manuais escolares para o ensino da História e membro do Instituto de Estudos Medievais da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Em 2010 editou a obra Rainhas Medievais de Portugal, pela Esfera dos Livros.

 

Ligação ao Libsyn

Gostou deste episódio? Apoie o Quarenta e Cinco Graus no Patreon!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *